DER
 


Instrução Técnica sobre Asfalto 

Leilões do DER 


Notícia  


Comitiva de Uganda visita o DER-RJ
08/06/2017 - 17h06

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) recebeu nesta quinta-feira (08/06) uma comitiva do Governo de Uganda para tratar de questões sobre a malha rodoviária do país. A reunião teve a presença do presidente do órgão, Angelo Monteiro Pinto, do diretor de obras e conservação, José Beraldo, do diretor responsável pelas rodovias em Uganda, Moses Kasakya, e dos engenheiros Charles Naita, e Samuel Liiki, responsáveis pela reabilitação e manutenção das estradas no país africano, respectivamente. Também estiveram presentes Esteban Sallinas, diretor da Federação Internacional de Rodovias e o engenheiro Miguel Dario Ardissone, da Dynatest, empresa de consultoria de engenharia rodoviária.

Durante o encontro as autoridades ugandesas colheram informações sobre como o DER-RJ executa as obras e atua nas conservações. Foram expostas todas as etapas do processo.

Começando pela importância da delimitação de um bom projeto, para deixar explícito cada detalhe da intervenção - drenagem, terraplanagem, contenção de encostas, aplicação de acostamento, entre outros. Abrangendo as questões financeiras, explicando como são feitos os cálculos para chegar ao preço final. As políticas realizadas para dar maior longevidade às melhorias realizadas. A divisão feitas em sucursais para contemplar todas as áreas do Estado do Rio de Janeiro. E o material utilizado para garantir um asfalto de qualidade.

Neste quesito foi ressaltada a preocupação com o meio-ambiente e atuação do DER-RJ em usar, sempre que possível, o asfalto feito à base de pneus velhos e o já famoso asfalto borracha, aplicado na RJ-122. Também foram abordadas questões legislatórias sobre o assunto, como a necessidade de licença ambiental em alguns casos.

Para concluir a reunião, foi discutido como é feita a produção de materiais e como isso pode baratear os custos. No caso do Brasil sendo feito majoritariamente em solo nacional. Em Uganda, importando alguns insumos da África do Sul, Portugal e Iraque.


 

 


Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados